CENTRAL DE ATENDIMENTO

Loja (71) 3508-2717

CD (71) 3043-5100 / 996118100

Dicas do Especialista

Cultivo de Orquídeas

As orquídeas estão entre as queridinhas das plantas para se cultivar em casa ou para presentear alguém. Os motivos são inúmeros: são bonitas, coloridas, perfumadas, cabem em qualquer lugar e, com poucos cuidados, podem durar anos e anos. Esta planta apresenta uma bela flor, com muitas variedades e que estão presentes em todos os continentes, menos na Antártida. Esta planta prefere climas tropicais e a sua flor é usada maioritariamente para decoração, apesar de algumas espécies serem usadas para produzir baunilha.

O LOCAL

Basta um cantinho iluminado e muito carinho para você ter orquídeas lindas em casa.

No quintal: Orquídeas vão bem tanto em ambiente interno quanto em externo. Quem mora em casa pode deixar os vasos no quintal, sobre uma tábua apoiada em tijolos (no chão, eles atraem lesmas!).

Dentro de casa: Se você mora em apartamento, aproveite o parapeito de uma janela: vale o da sala, do quarto, da cozinha e até mesmo da área de serviço!

TENHA ORQUÍDEAS COM FLOR O ANO TODO

Aqui vai um calendário da época em que cada orquídea dá flor:

Primavera Outubro: Brassia chloroleuca, Lycaste skinneri e Oncidium cebolleta Novembro: Cattleya nobilior, Laelia purpurata e Promenaea stapelioides Dezembro: Cattleya guttata, Dendrobium chrysanthum e Oncidium flexuosum

Verão Janeiro: Aspásia luneta, Dendrobium phalaenopsis e Oncidium pumilum Fevereiro: Brassavola perrine, Cattleya "Chocolate Drop" e Miltônia spectabilis Março: Cattleya (híbrido), Doritis pulcherrima e Paphiopedilum callosum

Outono Abril: Colmanara "Wildcat", Encyclia cochleata e Ludisia discolor Maio: Epidendrum longispata, Laelia anceps e Rodriguezia venusta Junho: Gomesa crispa, Cymbidium giganteum e Phalaenopsis amabilis

Inverno Julho: Cattleya trianae, Cymbidium (híbrido) e Zygopetalum crinitum Agosto: Cattleya aurantiaca, Dendrobium superbum e Oncidium "Sharry Baby" Setembro: Cattleya intermedia, Dendrobium nobile e Phalaenopsis schilleriana

DOENÇAS E OUTROS PROBLEMAS

Diversos são os males que atingem as orquídeas. Os problemas vão desde a infestação de pulgões e caramujos, até a falta de nutrientes. A presença de insetos deve ser combatida de maneira rápida para que a planta não seja afetada. Mas alguns problemas exigem até a aplicação de remédios. Listamos abaixo alguns dos diagnósticos mais recorrentes nas espécies doentes:

Pontos pretos – queimadura do sol, falta de água ou nutrientes

Folhas enrugadas – falta de água

Bulbo encolhido – falta de água e nutrientes

Manchas – ataque de fungos ou bactérias

Folha amarelada – excesso de agua ou falta de nutrientes

Buracos nas folhas – ataque de fungos

AS 5 MAIORES DÚVIDAS SOBRE AS ORQUÍDEAS

1. Por que não devo pôr prato embaixo? Tudo bem que você goste de água, mas como se sentiria se tivesse de usar sapatos molhados? Pois isso é ruim até para as plantas!

2. Posso plantar orquídea na terra? É bom evitar, já que poucas orquídeas são terrestres. Na dúvida, plante em substrato, uma mistura de carvão, casca de coco e tronco de árvore, vendida em floriculturas.

3. Preciso só dar água e mais nada? Teoricamente, sim, mas, se você borrifar sua orquídea uma vez por mês com adubo NPK 20-20-20, ela pegará menos doenças e dará flores maiores e mais bonitas.

4. Toda orquídea deve ser amarrada em árvore? Não. Esse suporte funciona melhor com espécies chamadas "epífitas", que naturalmente vivem sobre os galhos, como falenópsis e chuva-de-ouro.

5. Dá flor o ano todo? Não, nenhuma orquídea fica 12 meses com flor. Mesmo assim, você terá a casa florida o ano todo se escolher ao menos uma espécie de cada estação.

5 SEGREDOS DA REGA PERFEITA

1. Dispense o prato que fica embaixo do vaso. Orquídeas não gostam de ter água parada nas raízes.

2. Com o dedo indicador, toque o substrato (a "terrinha") e sinta se ele está seco. Se estiver bem úmido, nada de água.

3. Vai regar? Leve o vaso para uma pia ou um tanque e deixe a água encharcar a planta até escorrer pelos furinhos. Molhe inclusive na parte debaixo das folhas. Deixe escorrendo por alguns minutos até voltar o vaso para o lugar em que ele estava.

4. Se a planta estiver florida, tome cuidado para não derrubar água na flor. Não é que ela não goste de rega, não! O problema é que flores molhadas atraem pulgões, fungos e bactérias.

5. Orquídeas como as chuva-de-ouro ou as catleias, que têm caule gordinho, precisam de menos água do que as outras. Essa região é chamada de pseudobulbo e serve como uma reserva de comida.

Produtos Relacionados